Facebook perde liderança no ranking das melhores empresas para se trabalhar

Por Felipe Demartini | 06 de Dezembro de 2018 às 13h02
Reprodução
Tudo sobre

Facebook

O Facebook não passou por um 2018 nada fácil e, agora, teve mais um revés. A empresa perdeu mais uma vez a liderança no ranking de melhores empresas para se trabalhar do Glassdoor. A companhia já recebeu a honraria cinco vezes em 11 anos de publicação da listagem criada por um dos mais conceituados sites de carreiras do mundo.

A rede social foi considerada a melhor do mundo para se trabalhar de 2011 a 2013 e, depois, entre 2017 e 2018. No ranking de 2019, entretanto, o Facebook aparece na sétima posição, enquanto a coroa ficou com a Bain & Company, uma consultoria em gestão e negócios sediada na cidade americana de Boston.

O mercado da tecnologia, inclusive, apareceu de maneira um tanto balançada no ranking deste final de ano. Airbnb e Twitter, líderes, respectivamente, nos anos de 2016 e 2014, nem mesmo aparecem entre as 100 mais da nova lista, enquanto a Google e a Apple, as únicas a estarem presentes ao longo de todos os 11 anos de publicação, estão na oitava e 71ª colocações.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A lista do Glassdoor é compilada a partir de avaliações anônimas feitas pelos próprios funcionários, que levam em conta quesitos como salários, aprovação do CEO e a possibilidade de recomendação de uma vaga aberta para um amigo. No caso da Bain & Company, há um grande número de citações que a categorizam como a “melhor empresa” em que um funcionário já trabalhou devido aos desafios e à curva de aprendizado amigável, apesar de as maiores críticas estarem relacionadas às altas cargas horárias e pouca flexibilidade. A nota final foi de 4.6, de um total de 5.

Na sétima posição, o Facebook vem atrás, por exemplo, do LinkedIn, mas surge à frente de rivais como Google, Apple e Microsoft, além de aparecer adiante de outros grandes nomes como SAP, Nvidia e Adobe. O principal ponto citado sobre a rede social foi a preocupação com seus funcionários, além de diferentes indicações de que a situação negativa pintada pela imprensa e sua imagem suja não estão refletindo internamente. A nota final foi 4.4, com os escrutínios oriundos de investigações federais e erros internos tornando a vida dos trabalhadores um pouco mais difícil.

No ranking mais recente, das 100 melhores empresas para se trabalhar, 28 são do ramo da tecnologia, uma pequena redução em relação às 29 que estavam presentes no final de 2018. A companhia melhor colocada deste setor aparece na vice-liderança: a Zoom, que fornece um software de videoconferência e apresentação online com direito a recursos controlados por inteligência artificial.

Enquanto isso, a rede de lanchonetes In-N-Out Burger completa o top 3 das melhores empresas para se trabalhar em 2019. Com nota 4.5, a cadeia é citada como portadora de grandes oportunidades de crescimento, tanto em sua estrutura administrativa quanto nas lojas, além de trazer uma boa colocação e salário para quem está começando.

Fonte: Glassdoor

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.