Volkswagen encerra contrato com Aurora, startup de carros autônomos

Por Felipe Ribeiro | 12 de Junho de 2019 às 11h44
Divulgação/ Volkswagen
Tudo sobre

Volkswagen

Saiba tudo sobre Volkswagen

Ver mais

Uma informação pegou a indústria automobilística de surpresa nesta semana. Segundo o Financial Times, a Volkswagen vai cancelar seu contrato com a Aurora, startup fundada por ex-líderes de projetos para carros autônomos da Testa, Uber e Google e que cujo objetivo é tornar sua tecnologia autônoma um padrão da indústria licenciando-a para várias empresas de automóveis.

A empresa fez progressos impressionantes na proteção de parceiros automotivos. Na segunda-feira (10), a Aurora anunciou que havia marcado uma nova parceria com a Fiat Chrysler para desenvolver veículos comerciais autônomos. Isso foi em adição aos acordos existentes com a Volkswagen (que agora acabou), a Hyundai e a fabricante de carros elétricos chinesa Byton.

"O Grupo Volkswagen tem sido um parceiro maravilhoso para a Aurora desde os primórdios do desenvolvimento do Aurora Driver", disse um porta-voz da Aurora ao Ars Technica. "À medida que o Driver amadurece e nossa plataforma ganha força, continuamos a trabalhar com uma gama crescente de parceiros que complementam nossa expertise e ampliam o alcance de nosso produto", completou

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

De olho na Ford

Como resultado desse rompimento da Volks com a Aurora, abre-se a possibilidade de que um outro rumor se concretize: espera-se que a Volkswagen aprofunde seu acordo existente com a Ford, possivelmente investindo na Argo AI, a subsidiária autônoma da montadora americana. Esse movimento ocorreu devido ao modelo de negócios precário da Aurora, que, apesar da ideia audaciosa de se tornar o "Windows" dos carros autônomos, parece não ter entendido que a indústria prefere não terceirizar esse tipo de tecnologia.

E isso ocorre de fato. De acordo com a Bloomberg, a Volkswagen tentou comprar a Aurora no ano passado, mas a oferta foi rejeitada. Um acordo como esse teria seguido os passos de duas empresas americanas: a General Motors adquiriu a startup autônoma Cruise em 2016 e a Ford investiu US$ 1 bilhão (R$ 3,85 bilhões) na Argo em 2017.

O Financial Times sugere que a Volkswagen esteja se preparando para um acordo semelhante com a Ford. A abordagem óbvia seria a Volkswagen comprar uma participação na Argo para então projetar seus carros para trabalhar com a pilha de tecnologia dela.

Isso seria facilitado pelo fato de que a Ford e a Volkswagen já possuem uma aliança de compartilhamento de tecnologia. A Volkswagen deverá vender caminhões fabricados pela Ford (mas marcados como Volkswagen). A Ford também pode adotar a plataforma da Volkswagen para veículos elétricos. Portanto, uma aliança de autonomia entre as duas empresas é um próximo passo natural.

Resta-nos aguardar.

Fonte: Arstechnica

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.